Novos concursos e políticas públicas para estudantes e mulheres provam que Goiás está no caminho certo

Amilton Filho -
(Foto: Reprodução)

A gestão pública é uma ciência que admite a adoção de diversos caminhos. No discurso, é natural vermos destacado o perfil da austeridade, da manutenção das contas públicas com racionalidade e a aplicação responsável dos recursos. Já na prática, muitas vezes não é o que se verifica.

Em Goiás, uma ação conjunta para avançar num projeto de desenvolvimento e de respeito à coisa pública, fez com que os poderes Legislativo e Executivo atuassem de forma independente, mas harmoniosa, a fim de promover qualidade da vida, aplicar políticas públicas e, principalmente, garantir o saneamento financeiro, respeitando o teto de gastos e assegurando o equilíbrio fiscal do Estado.

O diálogo dos poderes, a sintonia com a sociedade, com as cidades, feita pelos deputados e pelo governador foi preponderante. Importante destacar a ação de todo o Corpo Legislativo que se uniu em questões estratégicas pelo bem maior dos interesses de Goiás.

PublicidadePublicidade

O resultado está às vistas. Com as contas saneadas, Goiás avança nas conquistas. Esta semana, após aprovação unânime do Legislativo, o Governo de Goiás sancionou lei que garante o combate à pobreza menstrual em Goiás, uma política pública que irá atender 146 mil goianas que irão receber absorventes íntimos gratuitamente.

No mesmo ato, o Governo criou um importante programa de transferência de renda, o Bolsa Estudo. A iniciativa irá garantir R$ 100 mensais a cada estudante do Ensino Médio, sob o compromisso de frequentar as aulas. Desta forma, damos um importante passo no combate à evasão escolar, uma realidade antiga, agora agravada pela pandemia.

Longe dos atalhos, dos atos politiqueiros, o Governo de Goiás ainda anuncia a abertura de novos concursos públicos. Enquanto os goianos se acostumaram com contratações de temporários em massa durante o período eleitoral, a gestão Ronaldo Caiado abre espaço para que os trabalhadores entrem no serviço público pela porta da frente. Mais um sinal do uso austero do dinheiro público aplicado aos recursos humanos.

Goiás escolheu o caminho certo. Apesar de árduo, muitas vezes tendo de tomar medidas impopulares, fazer as escolhas certas demonstra respeito ao contribuinte. Somente com este tipo de projeto de gestão é possível promover o crescimento econômico e social com segurança e estabilidade. Desta forma, Goiás e os goianos têm um novo horizonte de esperança pela frente.

Amilton Filho é advogado e deputado estadual pelo Solidariedade. Escreve às quintas-feiras. Siga-o no Instagram.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, as visões do Portal 6.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.