Em cinco anos, Porto Seco de Anápolis movimentou mais de R$ 19 bilhões e tirou 30 mil caminhões das estradas

Local se tornou o terminal com maior volume de importação de cargas no Brasil

Augusto Sobrinho -
Terminal contribui para o crescimento do estado na economia nacional. (Foto: Divulgação/Porto Seco)

Nos últimos cinco anos, o Porto Seco de Anápolis movimentou mais de R$ 19 bilhões em mercadorias e tirou 30 mil caminhões graneleiros das estradas. Com isso, o diretor da empresa, Everaldo Fiatkoski, afirma que ela se consagrou como o terminal com maior volume de importação de cargas no Brasil.

Há mais de 20 anos atuando em Goiás, ele também destaca que o Grupo Porto Seco Centro-Oeste contribui para o crescimento do estado na economia nacional, que, atualmente, ocupa a 08ª colocação no ranking de estados exportadores.

O terminal alfandegado é responsável por movimentar mais de 143 mil toneladas de cargas em geral como, por exemplo, insumos para as indústrias farmacêuticas, peças veiculares e pneus, além de quase 400 mil toneladas de grãos.

“Nosso grande diferencial é a localização estratégica, com raio que abrange 70% do mercado consumidor nacional”, afirmou Fiatkoski, em reportagem ao portal Empreender em Goiás.

Segundo ele, a companhia também se destaca pela incubação de negócios e empreendimentos, que conseguem atrair outras grandes empresas para a região devido a localização, velocidade, facilidade e logística aduaneira.

“Precisamos dar continuidade nessa operação, demonstrando interesse pelos serviços das concessionárias das ferrovias Norte-Sul e Centro-Atlântica. A utilização do modal implica numa nova perspectiva para os negócios e traz maior competitividade para as empresas em Goiás”,  concluiu.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.