PublicidadePublicidade

“Um acidente”, disse motorista que jogou carro e matou cachorrinho em Anápolis

Homem já foi ouvido pela Polícia Civil. Caso condenado, ele pode cumprir até cinco anos de prisão

Da Redação -
(Foto: Captura)

O responsável pelo atropelamento do cachorrinho “Jack”, ocorrido no dia 30 de setembro, foi ouvido nesta quarta-feira (06) no 5º Distrito Policial de Anápolis.

Em depoimento ao delegado Jefferson Matson, titular da unidade, o suspeito descreveu o acontecido como um “acidente”.

Responsável por formalizar a denúncia, a vereadora Seliane Santos (MDB), fundadora da ONG SOS Animais, segue acompanhando de perto o caso.

PublicidadePublicidade

Agora, o procedimento será remetido para o Poder Judiciário para, então, ser iniciado o processo.

Vale ressaltar que, caso condenado, o homem pode cumprir até cinco anos de prisão, pelo crime de maus-tratos aos animais.

Em tempo

O episódio vem ganhando grande repercussão desde o último dia 30, quando as primeiras imagens foram divulgadas.

Porém, voltou a ter um pico de atenção dos moradores de Anápolis na terça-feira (05), quando novos registros mostraram com precisão o momento em que o homem joga o carro para cima do animalzinho.

Ele chegou a adentrar a contramão da outra faixa apenas para entrar na rota de colisão com o bichinho.

O tal “acidente” aconteceu no Residencial Flor do Cerrado, bairro da região Nordeste de Anápolis.

Jack conseguiu chegar até a calçada e recebeu socorro dos locais, que cuidavam dele um esquema comunitário.

Contudo, não foi o suficiente e o cachorrinho não sobreviveu aos ferimentos.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade