Cães que viviam abandonados são mortos a tiros em distrito de Anápolis

Dois animais foram brutalmente assassinados à beira da estrada. ONG ainda resgatou sobrevivente

Lucas Tavares -
Cachorro baleado no distrito de Miranápolis, zona rural de Anápolis. (Foto: Arquivo Pessoal)

Dois cachorros foram encontrados mortos no último final de semana no distrito de Miranápolis, zona rural de Anápolis. No domingo (22), uma fêmea, irmã dos filhotes, foi resgatada pela ONG SOS Animais.

Policiais estiveram no local para investigar a situação e constataram que a morte dos animais foi causada por tiros, porém, não se sabe de onde partiu os disparos e nem quando.

Na sexta-feira (20), eles foram vistos por uma moradora que passava de carro pelo local, mas, pela posição que se encontrava, a mulher pensou que estivessem dormindo.

Apenas no sábado (21) que protetoras de animais independentes souberam que, de fato, dois cães machos haviam morrido. No domingo (22), a vereadora Seliane Santos (MDB), fundadora da SOS Animais, resgatou a irmãzinha deles.

“Já resgatamos cinco animais próximos desse local, esses três foram abandonados recentemente. Outros animais que ficavam lá perto sumiram. Hoje a gente retirou as casinhas que eles ficavam com medo deles voltarem para o local”, disse Seliane ao Portal 6.

Segundo a vereadora, esse é o primeiro caso relacionado a tiros na região, mas não é o único registro de maus-tratos e, provavelmente, não será o último.

“A gente tem uma lei [de proteção aos animais], mas para essa lei ser colocada em prática é preciso ter provas. Esses crimes são muito velados, geralmente em área rural, não tem câmeras, não tem testemunhas”, explicou.

Esses são alguns dos motivos que tornam os locais mais afastados pontos de abandono de vários animais. “Eu acho que é a falta de amor mesmo, porque os animais são inocentes, não fazem mal a ninguém”, lamenta a vereadora.

Pela Lei de Crimes Ambientais, caso o autor do crime seja identificado, a pena pode variar de três meses a um ano, com agravante de morte do animal.

Tem solução

Em fevereiro de 2021, a vereadora Seliane Santos enviou uma indicação ao prefeito Roberto Naves (PP) para a criação do abrigo público de animais de Anápolis. Porém, o projeto ainda não foi aprovado.

“Precisamos tirar os animais da rua, pois só assim eles vão ter uma segurança. Esses cães [que morreram] tinham casinha e alimento, mas não tinham segurança”, afirma.

Segundo Seliane, a iniciativa incentivaria as pessoas a adotar os animais e ainda contribuiria para a vinda de uma delegacia para a cidade, o que só poderia ser efetivado quando o abrigo estivesse em pleno funcionamento.

“Não adianta ser castrado e colocado de volta na rua, porque o maior risco é a maldade humana. Diariamente eu recebo dez pedidos de pessoas pedindo para pegar filhotes na rua”, conclui.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade