PublicidadePublicidade

Interceptação no Presídio de Anápolis terminou com tiros e detentos contidos

Suspeito de provocar a ação conseguiu fugir e DGAP abriu procedimento administrativo para apurar o caso

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
PublicidadePublicidade

Servidores da Unidade Prisional Regional (UPR) de Anápolis interceptaram seis celulares, duas facas, um fone de ouvido, um carregador para os eletrônicos, um pacote com 38 gramas substância aparentemente cocaína e 95 gramas de substância análoga à maconha na tarde deste sábado (20).

Segundo a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), os materiais foram arremessados em direção ao pátio do banho de sol dos custodiados, tendo o indivíduo responsável pelo lançamento, realizado disparos de tiros em direção ao servidor que executava suas funções em uma das guaritas da UPR.

Desta forma, conforme nota do órgão, “foi necessário revidar à injusta agressão”. O suspeito de ter realizado o lançamento por cima do muro do Presídio Estadual, no entanto, conseguiu fugir do local sem ser identificado. Nenhum dos envolvidos na ação ficou ferido.

PublicidadePublicidade

Foram para cima

(Foto: Divulgação/DGAP)

A DGAP informou ainda, que durante a ocorrência, dois custodiados que cumprem pena na unidade por homicídio, tráfico de entorpecentes e porte ilegal de arma de fogo tentaram ter acesso aos ilícitos lançados, mas  de imediato foram contidos e encaminhados à Central de Flagrantes da Polícia Civil (PC)

“Procedimentos administrativos internos foram abertos para apuração e aplicação das sanções disciplinares aos detentos destinatário dos ilícitos, conforme expressa a Lei de Execução Penal (LEP). Os matérias interceptados foram repassados as autoridades policiais competentes para os fins legais, na forma da lei”, destacou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade