PublicidadePublicidade

Em Anápolis, família de bilionário falecido quita quase R$ 58 milhões de imposto

É uma quantia recorde não só em Anápolis, mas em todo o Estado de Goiás

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -
Sede da Delegacia Regional de Fiscalização, no Centro de Anápolis. (Foto: Denilson Boaventura/Portal 6)

Um total de R$ 57,6 milhões. Esse foi o montante de Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD) que a Delegacia Regional de Fiscalização de Anápolis conseguiu cobrar e receber da família de um empresário bilionário, que faleceu recentemente e atuava no setor farmacêutico.

Segundo o delegado fiscal Ricardo Batista Dutra, o valor foi quitado à vista com descontos de juros e multas dentro do programa Facilita de regularização fiscal. É uma quantia recorde não só em Anápolis, mas em todo o Estado de Goiás.

Além de comemorar a entrada da receita excepcional, o delegado destacou a importância do trabalho feito na Delegacia Fiscal para se fixar o valor do espólio, que no final superou R$ 1 bilhão. Inicialmente a família abriu processo alegando herança de R$ 350 milhões em bens e R$ 200 milhões em dívidas, ou seja, R$ 150 milhões de base de cálculo do ITCD.

PublicidadePublicidade

Na avaliação de Ricardo Dutra, foi como ganhar um prêmio na Mega Sena acumulada, pois nos últimos 11 anos, apenas em dezembro de 2015, o ITCD em Goiás, segundo dados da Secretaria da Economia, obteve receita mensal superior à obtida agora. Naquele mês a arrecadação chegou a R$ 82 milhões. Em março, com o trabalho em Anápolis, o imposto atingiu R$ 122 milhões.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade