Suspeito de assassinar jovem em Anápolis tem histórico de internações por surtos psicóticos e esquizofrenia

Vítima gostava de beber na rua em que o crime aconteceu e foi encontrada já sem vida por moradores

Da Redação -
Suspeito do crime não teve o nome divulgado pela Polícia Civil (PC). (Foto: Divulgação/GIH)

As investigações do homicídio do jovem Samuel Junior Ferreira de Oliveira, de 27 anos, morto a facadas, no último dia 22 de março, em Anápolis, foram concluídas nesta quarta-feira (27).

O suspeito do crime, que aconteceu no Residencial Morumbi, região Sudoeste da cidade, teve a prisão temporária convertida para preventiva e deverá continuar sob custódia até segunda ordem.

No dia em que tudo aconteceu, Samuel foi encontrado caído no chão por moradores, que perceberam que ele estava ensanguentado e não se mexia mais.

Samuel Junior Ferreira de Oliveira, de 27 anos, assassinado no dia 22 de março, no Residencial Morumbi, em Anápolis. (Foto: Divulgação/GIH)

De acordo com o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), a vítima costumava frequentar a rua em que o suspeito morava para consumir bebidas alcoólicas.

Após a execução, o homem, que tem 52 anos, passou mais de 10 dias escondido, até ser pego, em Itaguari, no dia 04 de abril, quando confessou o crime.

Sem antecedentes criminais, ele aguarda agora um parecer técnico ser avaliado pelo Poder Judiciário, já que o mesmo foi internado por surtos psicóticos e esquizofrenia.

A decisão irá definir, futuramente, se ele seguirá em um presídio comum, como agora, podendo pegar 30 anos de reclusão, ou se deverá ser transferido para uma clínica específica.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade