PublicidadePublicidade

Força-tarefa usa tecnologia com infravermelho e está cada vez mais perto de Lázaro Barbosa

Equipamentos são capazes de identificar movimentos no meio da mata em que o serial killer está

Folhapress Folhapress -
(Foto: Reprodução/SSP-GO)

Na perseguição a Lázaro Barbosa, de 32 anos, acusado de assassinar brutalmente uma família no Distrito Federal, a polícia recorreu a drones equipados com infravermelho.

Capaz de identificar movimentos no meio da mata, a tecnologia está sendo usada principalmente à noite. É nesse período, afirma a coordenação da força-tarefa, que Lázaro Barbosa abandona os lugares onde se esconde durante o dia para buscar alimentos e continuar a fugir do cerco policial.

“Estamos utilizando os drones para tentar, principalmente à noite, visualizar algum movimento dele”, disse o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda.

PublicidadePublicidade

“Temos a informação de que ele se movimenta à noite. Então esses drones podem captar algum movimento em alguma clareira, em algum ponto aberto nessa mata.”

(Foto: Divulgação/SSP-GO)

Nesta quinta-feira (17), a perseguição ao “serial killer do DF”, como Sousa tem sido chamado, entrou em seu nono dia. O Ministério da Justiça enviou um grupo de 20 integrantes da Força Nacional para ajudar nas buscas.

Foram mobilizadas centenas de agentes de segurança de Goiás e da capital do país. Segundo as autoridades, Lázaro Barbosa é experiente em se movimentar em uma região de muitas chácaras e de mata e, por isso, vem conseguindo furar o cerco policial.

As buscas se concentram nas cercanias de Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás localizado no entorno do DF.

O que já se sabe sobre o serial killer Lázaro Barbosa

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade